Espiritualidade & Cansaço do Isolamento



Corpus Christi



LIVE: Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos



40 Anos de Ordenação Presbiteral



Papa no Iraque



Papa: em meio às feridas humanas, Igreja no Iraque testemunha a misericórdia de Deus.

No evento público que reuniu o maior número de pessoas durante a visita histórica do Papa no Iraque, cerca de 10 mil participantes, Francisco presidiu a missa no Estádio Franso Hariri, em Erbil. Na homilia, demonstrou como a Igreja no país consegue revelar o poder e a sabedoria de Deus, espalhando a misericórdia junto aos mais necessitados: “esse é um dos motivos que me impeliu a vir em peregrinação, ou seja, para agradecer e confirmar na fé e no testemunho”.

 

Veja na Integra:

https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2021-03/papa-francisco-homilia-missa-estadio-hariri-erbil-igreja-no-iraq.html

Simpósio de Formação Ecumênica 2021 – Reflete Sobre As Pontes de Diálogo Entre diferentes Igrejas e confissões Religiosas



Durante os dias 29 e 30 de janeiro ocorreu, via plataforma Zoom, o tradicional Simpósio Ecumênico organizado pela Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-religioso da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O evento contou com a colaboração do setor de Tecnologia da Informação  da entidade.

Com a participação de 205 pessoas, entre agentes de pastoral (leigos e leigas, religiosas, padres, diáconos e bispos), incluindo membros de diferentes igrejas cristãs e tradições religiosas, o Simpósio refletiu sobre o objetivo definido a partir do tema: “Desconstruindo muros e construindo pontes: olhares a partir da Carta Encíclica Fratelii Tutti e da Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021″.  

O bispo de Cornélio Procópio (PR) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e Diálogo Inter-religioso da CNBB, dom Manoel João Francisco, na abertura, destacou os aspectos norteadores do ecumenismo e diálogo inter-religioso. O maestro José Luis Manrique presenteou os participantes com o devocional da manhã que contemplava uma abordagem reflexiva e musical com base no Hino da CFE 2021 e Oração de São Francisco de Assis.

Veja mais.

site da CNBB;

https://www.cnbb.org.br/simposio-de-formacao-ecumenica-2021-reflete-sobre-as-pontes-de-dialogo-entre-diferentes-igrejas-e-confissoes-religiosas/

Campanha da Fraternidade 2021



CFE 2021: CASA DA RECONCILIAÇÃO, EM SP, É UM CENTRO IRRADIADOR DE DIÁLOGO E AMIZADE SOCIAL ENTRE DIFERENTES RELIGIÕES

 

Desafios atuais

Sobre as recentes polêmicas em torno do texto-base da Campanha da Fraternidade Ecumênica, o padre, que também é coordenador da Equipe de Ecumenismo e Diálogo Inter-religioso do Regional Sul 1 da CNBB, mestre em Ecumenismo e autor de sete livros, disse que a intolerância, o fanatismo e o fundamentalismo religioso são hoje os grandes desafios colocados à promoção da amizade social entre diferentes igrejas cristãs e credos religiosos. “Tem pessoas que acreditam estarem mais certas do que a verdade e escancaram o seu ódio nas mídias sociais”, disse.

Leia artigo na Integra no site da CNBB . Link abaixo

https://campanhas.cnbb.org.br/cfe-2021-casa-da-reconciliacao-em-sp-e-um-centro-irradiador-de-dialogo-e-amizade-social-entre-diferentes-religioes.html

Campanha da Fraternidade 2021



 

Dia Mundial de Oração – 2021



Dia Mundial de Oração – 2021

“Construir sobre um firme fundamento”

Estudo bíblico – Mateus 7.24-27

 

Visite o site abaixo: https://dmoracao.comunidades.net/index.php

 

Semana de oração pela Unidade dos Cristãos 2020



Semana de Oração Pela Unida de 24 a 31 de Maio de 2020
O cartaz deste de 2020 foi enviado pela Lílian Santos Gomes, moradora de Porto Alegre-RS. Encontra-se no site do Conic.

Cartaz Souc 2020

Os créditos dessa informação são:

CONIC : https://www.conic.org.br/portal/semana-de-oracao

 

PERÍODO
De 24 a 31 de maio de 2020.
TEMA
Gentileza gera Gentileza“, inspirado na passagem de Atos 28:2 – relato em que Paulo é gentilmente acolhido após um naufrágio.
O cartaz deste de 2020 foi enviado pela Lílian Santos Gomes, 35 anos, moradora de Porto Alegre-RS. Na arte, vemos mãos de acolhida – representando todos os povos – circundando a peça. Ao centro, temos um bote com migrantes e um barco a acolhê-los, numa alusão às muitas ONGs que, hoje, fazem esse trabalho de resgate no Mar Mediterrâneo e em outras localidades. Corações aquecidos e pombas brancas da paz, que também representam o Espírito Santo, são os outros componentes do desenho… que taz em si o tema da SOUC 2020: Gentileza gera Gentileza.
INTRODUÇÃO AO TEMA PARA O ANO DE 2020
“Gentileza gera Gentileza”
(Cf.: Atos 28:2)
Os materiais para a Semana de Oração pela Unidade Cristã de 2020 foram preparados pelas Igrejas cristãs em Malta. Todos os anos, em 10 de fevereiro, muitos cristãos da ilha celebram a festa do naufrágio do apóstolo Paulo, destacando e agradecendo a chegada da fé cristã nesse território. A leitura de Atos usada na festa este ano foi o texto escolhido para a SOUC 2020.
A história começa com Paulo sendo levado a Roma como prisioneiro (At 27:1). Paulo está preso, mas mesmo numa viagem que se torna perigosa, a missão de Deus continua através dele.
A narrativa é um clássico drama da humanidade. O relato informa que os passageiros do navio estão expostos às forças dos mares e das poderosas tempestades que se erguem ao seu redor. Essas forças os levam a um território desconhecido, onde estão perdidos e sem esperança.
As 276 pessoas a bordo são divididas em grupos distintos.
O centurião e seus soldados têm poder e autoridade, mas dependem da perícia e da experiência dos marinheiros. Embora todos estejam assustados e vulneráveis, os prisioneiros são os mais vulneráveis de todos. Suas vidas são consideradas dispensáveis, eles estão em risco de uma execução sumária (At 27:42). À medida em que a história se desenvolve, sob pressão e temendo por suas vidas, vemos desconfiança e suspeita ampliando as divisões entre os diferentes grupos.
Notavelmente, porém, Paulo se ergue como um centro de paz no tumulto. Ele sabe que sua vida não é governada por forças indiferentes ao seu destino, mas está segura nas mãos do Deus a quem ele pertence e serve (At 27,23). Por causa de sua fé, ele está confiante de que se erguerá diante do imperador em Roma. É a força da fé que encoraja Paulo a se erguer diante de seus companheiros de viagem e dar graças a Deus. Todos passam a ficar encorajados. Seguindo o exemplo de Paulo, eles partilham pão, unidos numa nova esperança e confiando em suas palavras.
Esta experiência de confiança aponta para o tema principal dessa passagem: a providência divina. Foi decisão do centurião navegar em tempo ruim. Entretanto, durante a tempestade, os marinheiros é que devderiam decidir como conduzir o navio para garantir segurança à tripulação. Com o agravamento da situação, os planos dos marinheiros precisaram ser alterados. A única alternativa possível seria permanecer juntos e permitir que o navio naufragasse. Estão à deriva, nas mãos de Deus. Foram salvos pela divina providência. O navio e toda a sua valiosa carga se perderam, mas todas as vidas foram salvas.
Esse grupo de pessoas diversas, e em conflito, desembarca em uma ilha (At 27:26). Tendo sido jogados juntos pelo mesmo navio, chegam ao mesmo destino. Lá, são recebidos com muita hospitalidade e amorosidade pelos nativos da ilha, que desconheciam os conflitos internos do grupo náufrago. Ao se unirem ao redor do fogo, cercados por um povo que nem os conhece nem os compreende, diferenças de poder e posição social se esvaem. Os 276 náufragos não estão mais na dependência de forças indiferentes, mas envolvidos pela amorosa previdência de Deus, que se revela através de um povo que os acolheu com uma “Gentileza fora do comum” (At 28:2). Com frio e molhados, eles podem se aquecer e secar perto do fogo. Com fome, recebem comida. São abrigados até que seja seguro para eles continuar a viagem. É uma Gentileza capaz de transformar qualquer conflito e animosidade.
Página 3 de 812345...Última »
© Copyright Casa da Reconciliação - Designed by G7 Digital